Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
31 de Agosto de 2006 às 00:00
SIM
Podemos fingir que não sabemos, mas as seringas e a droga entram nas cadeias. Os reclusos injectam-se e partilham seringas. É certo que cometeram crimes, mas são cidadãos e têm direito à saúde e à vida. Por outro lado, países como a Espanha, a Alemanha e a Suíça mantêm programas de troca de seringas nas prisões. Quer dizer que capitularam diante do tráfico? Não me parece.
Isabel Ramos, Redactora de Sociedade
NÃO
É a capitulação do Estado perante os traficantes nas cadeias. O assumir a incapacidade (falta de vontade?) de combater um crime. Nem o argumento da saúde se aceita – em vez do baixar de braços, o Governo devia investir no tratamento dos reclusos toxicodependentes. Assim, quem entra na prisão agarrado à droga sai na mesma. E é-lhes dada mais uma arma: para se agredirem, aos guardas e à sociedade.
Sérgio A. Vitorino, Subeditor de Portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)