Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
28 de Maio de 2003 às 00:00
SIM
A dimensão e a gravidade das acusações aconselham prudência. O magistrado tem consciência de ser, neste momento, um dos homens mais expostos, o alvo mais visível de quem teme o avanço imparável das investigações. A história dos ‘brandos costumes’ já há muito perdeu sentido e a realidade prova-o em cada dia. Rui Teixeira aparenta alguma indiferença e despreocupação, mas a situação merece todos os cuidados. Estão em jogo forças ainda desconhecidas mas cujo poder aparenta ser enorme.
Paulo Fonte-Editor de Portugal
NÃO
O processo Casa Pia é importante e mediático, mas até agora nenhum dos arguidos ameaçou fisicamente os magistrados. Há outros casos, menos mediáticos, mas onde a segurança dos juízes está mais em questão, como são por exemplo julgamentos de redes de crime organizado e de máfias de Leste. A segurança à porta dos tribunais é que tem de ser efectiva e isso nem sempre acontece. O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa até deve ser dos mais vigiados.
Armando Esteves Pereira-Editor Executivo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)