Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
1 de Abril de 2006 às 00:00
A pergunta é: conseguiremos? É duvidoso, dizem alguns especialistas. Sejamos justos: o aumento dos impostos vem ainda do anterior ministro, Campos e Cunha; o programa definitivo de redução do défice, entregue em Bruxelas, é que é de Teixeira dos Santos. Tenhamos fé no que diz o actual titular, de que não haverá mais aumentos de impostos até ao final da legislatura. Mas se ainda falta o mais difícil, como diz o primeiro-ministro, esperemos que chova o suficiente, que o petróleo desça e que a economia possa assim levantar voo.
Os sinais mais recentes, de confiança dos agentes económicos, são mais interessantes. Mas são sinais, apenas, dos grandes negócios. São sinais de fé e a economia precisa de actos. Os empresários que contam continuam a dizer que este ano esperam crescer... em Espanha.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)