Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
2 de Novembro de 2009 às 00:30

Aos anseios das populações os autarcas responderam com trabalho e obra melhorando a qualidade de vida dos cidadãos.

Na rua, com diálogo e dando a cara nos momentos mais complicados, construiu-se um novo Portugal e um novo edifício de que pouco se fala e que urge preservar dinamicamente – a democracia de proximidade.

Neste novo ciclo autárquico é bom que os autarcas tenham presente o capital político que herdaram, não esquecendo que a tensão democrática e o pluralismo são hoje pilares dessa democracia de proximidade, onde não há espaço para oposições mesquinhas, embirrentas, de costas viradas para o mundo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)