Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Octávio Ribeiro

Quantos gomos tem a laranja?

A líder da oposição tem representantes de vários PSD com espaço fixo nas mais poderosas antenas do País.

Octávio Ribeiro(octavioribeiro@cmjornal.pt) 4 de Outubro de 2008 às 00:30

Manuela Ferreira Leite tem um urgente problema de comunicação para resolver e não se prende com os seus próprios ritmos de intervenção.

O PSD é hoje um partido de discurso fragmentado no espaço mediático.

Ao contrário dos socialistas que suportam o Governo, nos quais o discurso mediático é quase monolítico no pró-Sócrates, a líder da oposição tem representantes de vários PSD com espaço fixo nas mais poderosas antenas do País.

Veja-se o caso da RTP – ao histórico Marcelo Rebelo de Sousa, sempre incómodo para qualquer líder laranja que não ele próprio, junta-se Marco António Costa, o delfim de Menezes, para quem a RTP montou um espaço de debate político com o fito de aplacar as críticas do então líder do PSD.

Agora a liderança laranja mudou, mas Marco António lá continua com o seu discurso ácido de não-alinhado.

Na contagem decrescente para as eleições, a líder do PSD tem de conquistar o espaço mediático. Conseguir novo coro de vozes ou domar as existentes.

Uma candidatura de Santana Lopes a Lisboa pode ser um sinal no sentido certo. Mas irrepetível. Os que ainda querem liderar o partido não se conquistam com candidaturas autárquicas de elevado risco.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)