Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Luís Pires da Silva

Que futuro?

Ao contrário da imagem que se criou, a ASAE pode e deve ser parte da solução num País em crise, por isso foi criada em 1943, em plena II Guerra Mundial.

Luís Pires da Silva 27 de Maio de 2013 às 01:00

O tema da crónica de hoje devia ser sobre o modo como se continua a discutir o papel que a ASAE terá no futuro e como se pretende alterar profundamente a sua orgânica. Contudo, não posso deixar de contar um pequeno episódio que se passou esta semana na margem sul do Tejo. Uma jovem de trinta anos, acompanhada por uma filha com cerca de quatro anos e outra com cerca de um ano, entrou num restaurante e pediu uma sopa do dia. A filha de quatro anos pergunta à mãe por que não comia e esta respondeu que não tinha fome. Eram 2 horas da tarde. A filha comeu e quando disse que não queria mais, a mãe pegou no que restava e deu ao bebé. Deixou um euro em cima da mesa e saiu rapidamente como que envergonhada.

Este episódio, com certeza igual a tantos, dá conta de como é hoje a realidade de muitos cidadãos neste País. Quando se chega aqui, a pergunta a fazer é: e agora? Enquanto nação, temos de sentir este sofrimento como nosso e com ações concretas evitar a todo o custo que tal aconteça. A vergonha é de todos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)