Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Manuel Catarino

Receita antiga

O remédio é o mesmo de sempre: quando um determinado tipo de crime começa a assustar, criam- -se equipas mistas – com pessoal da PJ, da PSP e da GNR – para lhe dar caça e descansar a sociedade.

Manuel Catarino 28 de Junho de 2012 às 01:00

Foi assim, por exemplo, há um par de anos com o ‘carjacking’. Mas, a avaliar pelas estatísticas oficiais, a receita não deu os resultados esperados. Os números do Relatório Anual de Segurança Interna não mentem: em 2011, foram registados 392 casos de ‘carjacking’ – o que representou um aumento face ao ano anterior.

Apesar das equipas mistas, o roubo de carros com sequestro do condutor não tem parado de subir. O velho remédio, pelo que se vê, não serve. A criação das equipas mistas é uma confissão pública da ineficácia do actual modelo de organização policial e do fracasso da partilha de informações. Deixemos de parte a Polícia Judiciária – para que não subsistam equívocos – tutelada pelo Ministério da Justiça e com a grande investigação criminal. Mas manter o País dividido entre territórios da PSP e da GNR é capaz de fazer cada vez menos sentido.

Ver comentários