Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
18 de Novembro de 2012 às 01:00

A crise, o desemprego e a ausência de esperança crescem a sul, perante a indiferença do Norte e Centro Europeus.

O sul cometeu demasiados erros nos últimos 15 anos e muitos dos cidadãos dos seus Estados ainda o não perceberam ou não o querem aceitar. É óbvio o sacrifício necessário para os reparar, mas a dimensão da pena parece desproporcional face ao erro.

A matriz cristã que tantos se esforçaram por retirar dos princípios fundadores da Europa, contidos na Tratado da União Europeia, está de facto desaparecida do seu ideal. Quando alguns falam de uma Refundação, ela é mesmo necessária, não tanto para algumas políticas ou programas, mas para a União Europeia no seu todo. Recomeçar por onde se falhou, ou seja Maastricht, qual Capela Imperfeita, que quis moldar um futuro sem consistência suficiente.

Refundar não é pois um verbo equívoco ou prescindível, estando assim no centro da história europeia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)