Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
6 de Janeiro de 2012 às 20:19

A diferença é que, desde a aposta bilingue (francês ou inglês) aos namoros com vários estilos musicais (da chanson ao folk, passando pelo jazzy e pelo "etéreo planante"), tudo soa mais natural, mais orgânico, mais espontâneo do que antes. De ‘Le Berger' a ‘Message', apetece guardar e cantar. E as nuvens desapareceram, por encanto das canções. Download em www.electro-maniacs.net

- O mais activo e o melhor dos novos franceses, Benjamin Biolay, tem um ‘Best Of'. Indispensável para os distraídos.

- Julien Clerc, de 64 anos, continua a ser portador do bom gosto. O disco ‘Fou, Peut-Être' é testemunho de classe e maturidade.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)