Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Garcia

Repor a dignidade

Num momento de crise profunda, com medidas de austeridade duríssimas, aplicadas em especial aos chamados funcionários públicos, aumenta a revolta contra as "injustiças" com que os sucessivos Governos têm "brindado" os investigadores da PJ.

Carlos Garcia 26 de Agosto de 2012 às 01:00

Todos os dias a PJ é notícia pelos serviços que desenvolve, só possíveis com enormes sacrifícios daqueles que os concretizam, já que exigem o dispêndio de um elevadíssimo número de horas para além do horário normal, pago a cerca de 1,42 € à hora ao arrepio da lei e da Carta Social Europeia que Portugal se encontra obrigado a cumprir.

Está assim instalado um sentimento de profunda indignação entre os investigadores criminais, impedidos que estão de procurar novas soluções que lhes permitam ultrapassar asituação de quase insolvência em que muitos se encontram. É por isso urgente repensar o regime de incompatibilidades e exclusividade em vigor, restritivo e lesivo de direitos, para que, sem violar regras éticas e deontológicas que também defendemos, os investigadores da PJ possam, ter outra actividade remunerada que os ajude a repor a sua dignidade!

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)