Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Resistir é vencer

A meta de 1,5% de crescimento do PIB em 2008 ainda prevista pelo Governo não vai ser alcançada. Mas o ministro Teixeira dos Santos teve razões na passada quinta-feira para interromper as férias e falar sobre os dados do INE que deram conta de uma subida da riqueza nacional de 0,4% no segundo trimestre. Nesta conjuntura, resistir é vencer. Havia o perigo real de a economia portuguesa derrapar tal como no primeiro trimestre, onde caiu 0,1 %. Se tal acontecesse, Portugal entrava em recessão, uma notícia muito mais grave do que qualquer medalha perdida nos Jogos Olímpicos. Com evoluções positivas estão o investimento e as exportações.<br/><br/>

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 17 de Agosto de 2008 às 00:30

- O facto de os principais parceiros europeus estarem entre a estagnação e a recessão é um péssimo indício para as exportações. As empresas precisam de diversificar para novos destinos . Felizmente há um mercado com forte ligação a Portugal que regista uma notável expansão. Para centenas de empresas, Angola é tábua de salvação.

- Os cidadãos também têm algumas razões para esperar melhores dias. O Banco Central Europeu está a ser pressionado para baixar os juros. Se o petróleo continuar a abrandar, é natural que a inflação fique controlada e o preço do dinheiro baixe para menos de 4%, o que seria um alívio considerável para milhares de portugueses endividados.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)