Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Retoma na América

Oxalá o presidente da Reserva Federal Americana, Ben Bernanke, acerte nas previsões. O patrão da autoridade monetária do dólar explicou em entrevista ao programa ‘60 minutos’ da CBS, que a recessão nos Estados Unidos deverá terminar no final de 2009 e a retoma está anunciada para 2010. E afasta o cenário de uma depressão semelhante à de 1929.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 17 de Março de 2009 às 00:30

As autoridades americanas estão a tentar estabilizar o sistema financeiro, mas ainda falta saber qual a amplitude dos activos tóxicos da Banca, o elo mais fraco que multiplicou o descalabro da economia real. Depois da desgraça que foi a falência do Lehman Brothers, as autoridades americanas aprenderam com o erro. Também Ram Charan, considerado o guru económico mais influente do Mundo, acredita que a retoma possa começar dentro de cinco ou seis meses.

Mas há quem desconfie deste optimismo. Paul Krugman, prémio Nobel da Economia, duvida de que os Estados Unidos consigam evitar uma depressão económica e sair da crise antes do final do ano. Krugman lembra que o Japão "perdeu uma década" para superar a crise. Só quando houver retoma na América é que podemos esperar melhores dias no resto do Mundo. Mas, só por si, a recuperação americana não garante a nossa retoma. Também temos de fazer pela vida para sair da crise.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)