Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

César Nogueira

Rigor nas intervenções

O MAI foi ao Parlamento justificar o orçamento da Administração Interna. Passou a ideia de que as Forças de Segurança iriam ser aumentadas quase em 10%, parecendo que seriam aumentos nos vencimentos, o que é falso, pois o aumento é no orçamento das instituições, originado por um ajuste de valores devido aos cortes do OE 2012.

César Nogueira 18 de Novembro de 2012 às 01:00

Quanto aos aumentos dos suplementos dos serviços de segurança e do fardamento, isso não é senão a reposição da legalidade: mais uma vez o Estado estava em incumprimento. Afirmou também o sr. ministro que não houve desvio orçamental, o que seria de louvar, se mais uma vez o Estado não devesse milhares de euros aos profissionais da GNR em retroactivos desde 2010, em serviços remunerados e em promoções atrasadas.

Passou ainda a ideia de que os profissionais da GNR eram privilegiados em relação aos outros trabalhadores do Estado por irem mais cedo para a reserva. Esquece-se o sr. ministro que a GNR é a única instituição na Europa sem horário de trabalho. Rigor e justeza nas intervenções é o que se pede, no mínimo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)