Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
15 de Outubro de 2006 às 00:00
A nível formal, o espectáculo assinado por Daniel Filho tem apenas esta falha: um ritmo demasiado acelerado. Na ânsia de não aborrecer o espectador, a interpretação do elenco passa por cima de algumas subtilezas do texto que poderíamos apreciar de outra forma.
Ao contrário de ‘7 Minutos’, em que dava corpo a um actor e parecia estar em cena a representar-se a si próprio, António Fagundes construiu, desta feita, uma personagem que nos conquista pelo sentido de humor. Claro que é um excelente actor e claro que domina a cena. Aqui, está muito bem acompanhado, sobretudo pelas actrizes Fernanda D’Umbra (que faz de sua mulher) e Amanda Costa (a ex-mulher, já falecida). Embora com registos muito diferentes, são igualmente credíveis.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)