Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Sair da toca

Na última semana da corrida, Cavaco Silva resolveu fazer um ‘sprint’ com linguagem dura e ataques a condizer. Isto entende-se? Parcialmente, sim: com o fantasma da abstenção a assombrar a campanha, é necessário agitar as tropas com algumas doses de dramatismo. Só que o dramatismo, quando usado em excesso, é como certos condimentos: estraga o cozinhado.

João Pereira Coutinho 18 de Janeiro de 2011 às 00:30

É por isso que não se percebem as críticas de Cavaco à comunicação social, um argumento mais próprio de quem se sente em desvantagem; ou, então, as acusações de ‘vil baixeza' a Manuel Alegre por causa de um episódio (o emérito BPN) que já estava morto e enterrado.

À custa de tanto querer acordar os seus, Cavaco arrisca-se a acordar os outros: gente para quem um cheiro a nervosismo é o pretexto ideal para sair da toca.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)