Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Santo Michael

Morre Michael Jackson e os jornais não se contêm: são artigos infindos destinados a provar a genialidade de uma pobre criatura que, privada de infância, passou a vida toda à procura dela.

João Pereira Coutinho 27 de Junho de 2009 às 00:30

Não comento: nunca fui fã de Jackson e o seu racismo evidente, expresso na busca insana de uma brancura epidérmica, po-de fazer as delícias de um skin-head. Não faz as minhas. Pessoalmente, reparo apenas queo mundo dedica a estas figuras pop o mesmo tipo de veneração que os nossos antepassados reservavam a santos mais canónicos.

Nem sequer faltam as velas e as romarias. Faz sentido: com o declínio da religião, o vazio espiritual do tempo foi preenchido por figuras de plástico que passaram a ocupar os altares vazios. Ontem, a PrincesaDiana. Hoje, Michael Jackson. Amanhã, quem sabe, a sra.Paris Hilton, velada em choro pelo nosso Santo Ronaldo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)