Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
21 de Maio de 2008 às 00:30

Sobrevivemos-lhes todos. Quanto ao Portugal dos Pequeninos, continua no seu sítio. É uma metáfora medonha. Não da pequenez territorial do País, muito menos da diversidade étnica do velho império. Pior. É uma metáfora letal da nossa infantilidade. Tomemos por exemplo o caso do primeiro-ministro. Foi apanhado a fumar, coisa de meninos.

Jurou que nunca mais voltava a fumar, coisa de meninos. Depois adoeceu, caiu à cama e foi ao hospital. Houve quem dissesse: 'Coitadinho'. Outros disseram: 'Bem feita, para não ser mentiroso'. Tratamos o primeiro-ministro como uma criança. É uma felicidade total.

Ver comentários