Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
25 de Janeiro de 2003 às 00:10
SIM

O Homem fere por vezes regras que julga ultrapassadas ou controladas. Quem, há vinte anos, ousaria prever a doença das “vacas loucas”? O recurso, cada vez mais intenso, à prevenção de doenças nos animais da nossa cadeia alimentar, através de antibióticos, tem efeitos ainda por medir. Os maiores perigos vêm de seres microscópicos que se reproduzem até atingirem estirpes resistentes ao que outrora lhes era fatal. São verdadeiras vacinas o que estamos a fornecer a um dos mais temíveis inimigos. A bactéria.

Octávio Ribeiro - Chefe de Redacção

NÃO

Só por desconhecimento científico se pode equacionar a existência de explorações animais (saudáveis) destinados à alimentação humana sem a utilização de antibióticos. É impossível, a não ser que se queira regressar ao tempo da caça como meio de alimentação. Se não se equaciona a vida humana sem antibióticos, por que razão se deveria desejar tal limitação (sofrimento) aos animais. Agora que até há quem queira legislar sobre o ‘stress’ dos bois que ajudam a lavrar courelas, toda esta querela é um exercício de demagogia.

Edgardo Pacheco - Editor de Política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)