Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
31 de Março de 2004 às 00:18
SIM
Os jogos de preparação das selecções servem, sobretudo, para reforçar a coesão e espírito de grupo. Se Figo, Rui Costa ou Pauleta estiverem em noite pouco inspirada contra a Itália, não será por isso que faltarão ao Europeu. Muitos destes jogadores estão ao serviço de equipas que disputam títulos nacionais e internacionais. Desgastá-los seria comprometer os resultados dos clubes que representam e lhes pagam.
Paulo João Santos, Editor de Sociedade
NÃO
Faltam apenas 73 dias para o Euro’2004 começar. O tempo é reduzido e cada jogo particular constitui uma valiosa oportunidade para afinar os mecanismos e estratégias colectivas que poderão fazer a diferença na fase final. Poupar as estrelas da selecção, em nome dos compromissos dos clubes, seria um profundo disparate, que mais tarde os adeptos portugueses não deixariam de cobrar em caso de insucesso.
Pedro Sequeira, Editor de Desporto
Ver comentários
}