Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
2 de Novembro de 2011 às 01:00

O primeiro respondeu que apenas tinha tido 3 negativas, o segundo estava contente pois só tinha uma nega e o último confessou que, tirando o inglês, tudo corria bem. Desconheço se estas notas representam uma melhoria face às classificações anteriores.

O que choca, no tom e no conteúdo, é a resignação e fatalidade com que estes alunos falam, como se o amanhã apenas aí estivesse para confirmar, e não para superar, os insucessos de ontem. Este conformismo com a mediocridade, que alastrou como a peste e tomou conta do ensino, é o maior inimigo no combate pelo sucesso.

Alunos que se contentam em passar com duas negas nunca serão grandes alunos; pais complacentes com as baixas expectativas dos filhos jamais os verão superarem-se; professores que após uma semana de aulas já desistiram de metade dos alunos nunca sentirão a alegria de arrancar um aluno das garras do insucesso. Não basta acreditar que se é capaz de ter sucesso, para o conseguir, mas sem se acreditar, jamais se conseguirá.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)