Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Sem retoma nem sinais

Teixeira dos Santos disse nesta semana que já via "sinais de alívio na economia". Ontem Belmiro de Azevedo considerou as declarações "politicamente correctas" mas sublinhou que o ministro "não assina nenhum cheque para que as coisas aconteçam".

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 23 de Maio de 2009 às 00:30

E o empresário, que também sente a crise severa em algumas das suas empresas, disse: "Neste momento, não há nenhuma actividade que eu conheça que se possa dizer que está em retoma. Algumas estão a aguentar a situação e, muitas vezes, à custa de outras." As estatísticas do Banco de Portugal confirmam a percepção do patrão da Sonae. Revelam os dados do Banco de Portugal que Abril foi ainda pior que Março.

As notícias mais recentes dão mais sinais de preocupação. Sempre que a Autoeuropa baixa a produção e as vendas, a economia portuguesa é severamente punida. Não são apenas os trabalhadores da Quinta do Anjo prejudicados. São também as empresas fornecedoras que perdem negócios. Há uma cadeia de valor gerada na indústria automóvel ameaçada porque os consumidores americanos já não compram tanto o descapotável Eos.

A Qimonda e a Autoeuropa valiam no ano passado mais de 2% do PIB. Depois do desastre da empresa de ‘chips’, qualquer desenvolvimento negativo relativo à construtora automóvel será trágico para o País.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)