Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Sem saída

Nos protestos de rua, ninguém quer afugentar as manadas.

João Pereira Coutinho 27 de Outubro de 2013 às 01:02

Os manifestantes tomaram as ruas para protestar: ‘Não há becos sem saída!’ De acordo: quando nos metemos no beco, existe sempre a possibilidade de fazer marcha-atrás.

Mas por que motivo nenhum líder partidário presente no evento falou desse recuo? Porque falar dele significaria horrorizar a maioria dos portugueses que não tolera, nem sequer contempla, uma saída do euro e a desvalorização imediata de salários, reformas ou poupanças – para metade. Pessoalmente, sempre disse que esse tema não devia ser tabu; e que fazer marcha-atrás talvez seja a única forma de não nos esmagarmos contra a parede. Mas percebo que os partidos que vivem do favor popular não se possam permitir a estes luxos.

Gritar coisas feias contra o governo, a austeridade e a ‘troika’ é uma forma de arregimentar as manadas, não de as afastar. E as manadas querem-se nos currais.

Ou, melhor dizendo, nos becos sem saída.

manifestantes protestos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)