Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

Será um monstro

Alexandra, de 27 anos, vai ficar na história pelas piores razões. Esta mulher foi identificada como autora da morte de um filho, recém--nascido, morte essa que ocorreu por asfixia. Só este caso seria já muito mau.

Carlos Anjos 21 de Setembro de 2012 às 01:00

Acontece que, no interrogatório, esta jovem assumiu o crime, acrescentando, com uma frieza impressionante, que aquela não era a primeira vez que tinha aquele comportamento, pois já por duas vezes tinha ficado grávida, tinha tido os filhos e tinha--os morto da mesma forma, abandonando os seus corpos. Em nenhum dos casos se sabe quem eram os pais das crianças. Presente ao juiz, ficou detida. Mas o que é que se passa na cabeça desta jovem? A facilidade com que engravida e mata os recém-nascidos impressiona. Ultrapassa a frieza de alguns animais. Por muito que analisemos a questão, não conseguimos encontrar nenhuma resposta que, de forma racional, explique a sua forma de actuar. Ou estamos perante uma mulher doente, ou perante uma pessoa sem qualquer tipo de sentimentos, uma ‘serial killer’ da pior espécie, cujos alvos são recém-nascidos indefesos. Numa palavra, um monstro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)