Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Garcia

Serviços secretos

A história de todos os serviços secretos do mundo é um amontoado de ilegalidades, por isso me causa perplexidade a reação ‘inocente’ dos políticos/comentadores a esta novela da promiscuidade entre a Ongoing e o SIS, imitação da promiscuidade entre políticos e empresários.

Carlos Garcia 13 de Maio de 2012 às 01:00

A lógica destes serviços é produzir ‘intelligence’ determinado pela tutela política e para seu uso e este caso mediatizado é apenas uma subespécie da regra, também comum nos outros países.

A finalidade ideal de um SIS é pois uma impossibilidade real de concretizar, pois a atuação ‘fora de normas’ faz parte do seu ADN. O problema surge normalmente associado à busca de dados protegidos por quem é suposto fazer perigar a Segurança Nacional. Falhando a fonte aberta utiliza-se as técnicas policiais: infiltração, vigilância, escutas telefónicas/ambiente, fotografia, etc. Não há serviço secreto que não o faça todos os dias ou que não recorra à manipulação/chantagem, depois de um levantamento exaustivo das fraquezas, tendências, virtudes, vaidades, defeitos e gostos de um alvo que se pretende recrutar. É para isso que existem.

Coluna segundo as regras do Acordo Ortográfico

Ver comentários