Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Silêncio, que se vai a Bali

Todas as casas têm uma pilha de remédios que não fazem bem nem mal, destinados a combater ligeiros resfriados e febres. Quase como os placebos distribuídos em experiências médicas para apurar a diferença em relação a quem é tratado.

Leonardo Ralha 27 de Novembro de 2011 às 01:00

A candidatura do Fado a Património Imaterial da UNESCO, que por esta hora pode já ter sido votada, lembra esses remédios. Para lá do reconhecimento de altos funcionários, reunidos na ilha indonésia de Bali, o que ganha a canção de Lisboa com a previsível vitória?

Sem excessivo desprimor para a UNESCO, aquilo que é mais importante para o Fado já sucedeu: o esbater do preconceito ideológico do pós-25 de Abril, uma nova fornada de talentos e o interesse do público, constatável na forma como as vendas resistem à pirataria.

E tudo isto sem forçar ninguém a viajar para Bali.

A estrela do Fado, do século XXI, é Mariza, cuja obra é agora reunida em edição especial, com cinco discos e um livro. Segunda-feira está à venda.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)