Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
2 de Novembro de 2011 às 01:00

Ora leiam esta conversa:
- Alô, Pedro?
- Sim, Zé?
- Vous parlez français?
- Fala em português, chefe.
- Já esqueceste o código?
- Ah, très bien...
- Diz aos nossos deputados para votarem contra o Orçamento para 2012.
- Mas o Seguro é que é o líder agora e há aquela chatice da disciplina de voto.
- Isso não é nada porreiro, pá, quero ver os nossos homens a pressionar para o voto contra...
- Ok, Zé, sem mais filosofias? Vai de seguida.
- Filosofias é cá comigo. Diz aos comentadores da ordem para alinharem na cassete, liga aos desiludidos do PSD! O Orçamento é inconstitucional!
- Sim, chefe...
- Ok, falo demain. Maintenant moi vai estudar.
- Ai esse francês técnico, continuas igual a toi-même, mon cher ami...

Qualquer semelhança com a realidade pode ser pura coincidência. Mas António José Seguro tem uma oportunidade única para cortar com o passado. A abstenção no Orçamento é a única forma de Seguro provar que José Sócrates já não manda no PS.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)