Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
17 de Junho de 2010 às 00:30

Mas as coisas têm vindo a piorar desde que está à frente do Governo. E esta crise económica e financeira parece estar a ser a gota de água para os nervos de José Sócrates. Que o digam empresários e sindicalistas que, de vez em quando, têm pela frente o primeiro-ministro nas reuniões de concertação social. Habituados a uma ministra do Trabalho educada, simples, que conduz os encontros com grande cordialidade, ficaram seriamente preocupados quando foram convocados de emergência para uma reunião em que o primeiro-ministro ia explicar o pacote de austeridade, já conhecido de todos pela comunicação social. Sócrates falou e passou a ouvir os parceiros sociais. Nessa altura, o primeiro-ministro inclinou a cabeça sobre a mesa e assim ficou durante largo tempo. A dado passo, de forma inesperada, levantou a cabeça e desatou a berrar com tudo e com todos, particularmente com aqueles que teceram críticas ao pacote. Sentada ao seu lado, Helena André, ministra do Trabalho, não queria acreditar. n

PRESIDENCIAIS I: ALEGRE ABDICA DE CAÇADAS E PESCARIAS

Não se pode ter chuva no nabal e sol na eira. É o que acontece ao candidato presidencial do BE e do PS este Verão. Manuel Alegre não quer confusões com a rapaziada de Louçã, que não aprecia mesmo nada os hábitos conservadores e burgueses do poeta de Águeda. Vai daí, Manuel Alegre já confessou aos amigos que não participa em caçadas e pescarias. Quanto muito, admite ir sozinho, pela calada da noite, tentar apanhar uns robalitos ali para os lados da Foz do Arelho. Em segredo.

PRESIDENCIAIS II: NOBRE JÁ ANDA CHEIO DE ROSAS

O candidato independente Fernando Nobre já sonha com o apoio de alguns socialistas ilustres, como Mário Soares. Talvez por isso, desembarcou uma noite destas em Santa Apolónia, depois de uma viagem solitária no Alfa Pendular, em segunda classe, pois claro, de rosa na mão. O sonho comanda a vida.

TURRAS NO GOVERNO: TEIXEIRA JÁ ESTÁ FARTO DO SILVA

É uma guerra surda no Governo. Tudo começou com o PEC. O ministro das Finanças e o seu colega da Economia andam verdadeiramente às turras. Vieira da Silva não perde a oportunidade de desmentir em público Teixeira dos Santos. A última cena aconteceu por causa da legislação laboral. O segundo admitiu uma revisão, o primeiro disse que não estava na agenda. Teixeira dos Santos não gostou e já desabafou com Sócrates que começa a ficar farto do colega ‘esquerdista’ da Economia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)