Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
8 de Maio de 2011 às 00:30

A verdade é que, tal como em qualquer aliança entre estados, os estados europeus sempre se moveram em função dos respectivos interesses, como bem mostra o comportamento da Alemanha e de outros países em relação à ajuda aos parceiros em crise.

Mas há outros indicadores. A continuação do espaço Schengen encontra-se ameaçada, co-mo revela a reacção da França quanto aos imigrantes que inundaram Itália. E os estados--membros não se entendem no essencial – segurança –, a propósito do modo como deve ser prosseguida a guerra na Líbia. Quando nos confrontamos com a realidade, apercebemo-nos de que a solidariedade não passou de um mito. Cada um trata de si. E os mais poderosos mandam, à custa dos mais fracos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)