Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
29 de Novembro de 2005 às 00:00
E à 12.ª jornada o Sporting deu bons sinais. Nunca ganhara três vezes seguidas, recuperou um jogador que ainda não fora titular, Carlos Martins, e o treinador percebeu que pode confiar em Deivid, a quem ofereceu os primeiros minutos.
Na passada, Liedson foi colocado no lugar e Paulo Bento saiu reforçado. Depois de uma primeira parte na linha dos jogos anteriores, o Sporting descobriu o sol depois do intervalo, quando Paulo Bento fixou João Moutinho à frente de Custódio e colocou Carlos Martins da direita para o meio e Nani a sair da esquerda em busca de Sá Pinto e Deivid. De resto, não podem existir dúvidas quanto a João Moutinho. É à frente do médio-defensivo que deve estar, até porque sabe bem à equipa ter ali aquele ponto de referência tranquilo e eficiente.
Este bom período deixa esperança aos adeptos para o Dragão, mas persiste uma questão: a equipa já terá consistência para passar o FC Porto? Continua a ser legítimo duvidar, mas nesta época o Sporting ainda não tinha jogado tão bem como este domingo, nos 35’ que sucederam ao intervalo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)