Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Sporting e Portugal

O Sporting é uma prestigiada instituição que vive uma crise profunda. Nas últimas décadas, cometeu erros de gestão, teve maus resultados, perdeu mercado, gastou acima das possibilidades, está sobreendividado, com uma equipa que não consegue competir com os rivais históricos.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 18 de Janeiro de 2011 às 00:30

O problema do Sporting é não ter o mercado do Benfica, que tem receitas superiores, nem a qualidade de gestão do FC Porto. Curiosamente, a situação do Sporting não é muito diferente da de Portugal, um país que desde que entrou para a grande Liga do Euro tem resultados medíocres, uma péssima gestão, vive acima das possibilidades e sobreendividou-se.

No caso do Sporting, além do fracasso desportivo, a gestão financeira conduziu a uma situação em que a Banca se tornou dona de facto do clube. Com a última operação financeira que converte obrigações em acções, os bancos terão a maioria do capital em cinco anos. Portugal também já está nas mãos dos credores. Tal como o Sporting vendeu os seus jovens craques, o País vendeu barato as jóias da coroa em privatizações. Agora, ambos ficaram quase sem anéis e arriscam perder dedos. O País, mesmo que ultrapasse esta crise de crédito, arrisca uma nova década perdida. E o Sporting, a menos que venha um milionário disposto a gastar muitas dezenas de milhões, também arrisca mais uma década no deserto de títulos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)