Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
14 de Fevereiro de 2012 às 01:00

Já o Sporting foi o grande derrotado da jornada, perdendo no Funchal, permitindo ao Marítimo voltar a superá-lo no quarto lugar e ficando mais longe da possibilidade de aceder à Liga dos Campeões da próxima época.

A ‘nota artística’ mais elevada desta ronda voltou a ser ostentada pelo Benfica, que demonstrou novamente a sua capacidade frente ao Nacional da Madeira. Os encarnados estão a conseguir dar uma sensação de facilidade em chegar aos triunfos e isso, evidentemente, os distingue dos seus mais directos rivais. O FC Porto, por exemplo, só conseguiria alcançar a vantagem frente à União de Leiria (um dos dois últimos classificados) na segunda parte, depois de uma primeira parte muito apagada. É verdade que, aberta a ‘torneira’, pelo austríaco Janko, acabou por construir um resultado amplo.

Quem não cede é o Sp. Braga, a fazer uma época de uma solidez impressionante, a três pontos do FC Porto e a colocar as aspirações do Sporting ao terceiro lugar (que dá acesso à última pré-eliminatória da Liga dos Campeões) a um custo muito elevado. A 12 jornadas do fim, a equipa de Alvalade tem de recuperar oito pontos aos bracarenses. Uma tarefa difícil.

Na parte de trás da tabela, os últimos quatro classificados perderam os seus jogos e reforçaram aflições.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)