Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
9 de Dezembro de 2008 às 00:30

Os seus feitos foram imortalizados por Shakespeare e a oração de S. Crispim tornou--se no modelo do discurso para ‘levantar o moral’ prévio a todas as refregas.

Acabei de ler que alguns historiadores franceses pretendem reexaminar tudo o que se passou em Azincourt. Garantem que os factos foram distorcidos e, 593 anos depois, acusam Henrique V de crimes de guerra. Não sei se chegam a invocar a Declaração Universal dos Direitos do Homem mas trata-se do anacronismo no seu máximo esplendor.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)