Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Trabalhar até aos 70

O ministro da Segurança Social disse que a troika exigiu a passagem da idade da reforma dos 65 para os 67 anos, mas o Governo achou por bem ficar nos 66 anos, que na prática são mais seis meses que a idade necessária para obter a reforma sem a penalização do fator de sustentabilidade.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 27 de Outubro de 2013 às 01:12

Para já fica nos 66, mas a degradação financeira da Segurança Social, para a qual contribuiu a última dúzia de anos de comportamento económico medíocre, e a aplicação do fator de sustentabilidade irão prolongar progressivamente a permanência das pessoas no mundo do trabalho até perto dos 70 anos.

O que parece uma boa solução contabilística pode ser um desastre económico.

Um dos grandes problemas sociais é o nível extremamente elevado de desemprego jovem. A cristalização do emprego mais velho dificultará a renovação dos recursos humanos.

Se a empresa tem de manter alguém até aos 66 não poderá contratar para o substituir uma pessoa mais jovem, mesmo que seja mais produtiva.

Com a idade de aposentação nos 65 anos, a média de entrada na reforma era antecipada, com penalização. A Segurança Social amorteceu o choque do desemprego e evitou maiores dramas.

REFORMA TRABALHAR MINISTRO SEGURANÇA SOCIAL TROIKA ANOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)