Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
11 de Novembro de 2002 às 00:10
SIM

Não é fácil atribuir responsabilidades numa tragédia com a dimensão de Entre-os-Rios. Porque, uma coisa é determinar as causas da queda da ponte; outra, é apontar os culpados. Se a Procuradoria demorou a concluir as investigações, não foi por lentidão, mas pela necessidade de reunir todas as provas para concluir se houve ou não crime. Pior seria que este caso se arrastasse sem fim, como sucede com outros, onde a culpa morre solteira.

Paulo João Santos
Editor de Sociedade

NÃO

É inadmissível que, perante tamanha tragédia, as autoridades tenham levado tanto tempo para concluir um inquérito sobre a queda de uma ponte que vitimou 59 pessoas. Bem vistas as coisas, este inquérito até terá sido mais célere do que é habitual. Só que uma tragédia desta dimensão exige um procedimento ultra-célere do Estado, até por razões morais. Mais uma vez fica patente a ineficiência das instituições.

António Sérgio Azenha
Jornalista
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)