Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
26 de Maio de 2012 às 01:00

O caso da restauração no que se refere ao emprego, à criação de valor e às receitas fiscais é um retrato exemplar do falhanço da política dos baixos salários, do despedimento fácil e da fiscalidade opressiva.

As estatísticas mostram que cada dia que passa cerca de oitocentas pessoas perdem o seu emprego. Não são os mais bem remunerados que trabalham em sectores abertos à concorrência externa. São os que têm baixos salários em sectores dependentes da procura interna. A nossa economia está a ser asfixiada por políticas de empobrecimento interno e não pela concorrência externa. O Governo encolheu a economia. Espero que o Executivo e a Troika tenham a sensibilidade para acompanhar o PS num outro caminho para consolidar as contas públicas. De outra forma, o abismo económico e social espera-nos mais cedo que tarde.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)