Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
21 de Março de 2003 às 00:40
É uma operação que se integra também nas acções psicológicas espalhando mensagens em árabe onde se apela à calma dos iraquianos, preparando a operação militar em larga escala.

Sinais disso mesmo já surgiram através dos ataques pontuais no Sul e Norte do Iraque, mas também na frente Sul, em Bassorá, um porto fundamental para os aliados, para fornecimento de abastecimentos à população xiita. Mas estas acções militares, quase provocatórias, foram também um reconhecimento em força e que obrigou o dispositivo militar iraquiano a reagir, em particular as plataformas de lançadores de mísseis, movimentando-se e comunicando entre si, dando sinal das suas posições e de algumas das suas intenções.

Este conhecimento permitiu, por sua vez, aos aliados o ajustamento das suas próprias posições, preparando a acção de natureza mais vasta, uma vez que, aparentemente, passou a ser melhor conhecido o dispositivo adversário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)