Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

Uma boa presidência

A ideia de que Portugal pode fazer história nos próximos seis meses em que vai presidir à União Europeia tem sido vendida com base no pressuposto de que se conseguirmos a redacção e aprovação do Tratado Europeu até ao fim do ano entramos na galeria das boas presidências.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 1 de Julho de 2007 às 00:00
Isso seria obviamente uma boa notícia para o ideal europeu, sobretudo se o Tratado corresponder a um documento de aproximação e convergência e não vier aprofundar clivagens.
Mas essa é uma notícia que não chega, sobretudo para um País e uma Europa onde são cada vez maiores os abismos entre ricos e remediados (já nem vale a pena pôr os pobres como elemento de comparação...), um País e uma Europa que perde competitividade nos mercados internacionais e a única coisa que conseguiu em matéria de modelo social foi destruir o que tinha construído no pós-guerra sem que se vislumbre uma alternativa que vá para lá do embaratecimento brutal do trabalho.
A proposta com que o Governo avançou para as negociações com os sindicatos em matéria de legislação laboral não podia ser mais tragicamente caricatural do momento que vivemos. É que já nem falamos da necessidade de ultrapassar os bloqueios que têm servido de álibi a toda a incompetência governativa e empresarial, ou seja, o famoso proteccionismo legal do trabalhador. Agora, estamos mesmo a caminho do modelo chinês, não maoísta, ou seja, maoísta mas abençoado pelos gurus neoliberais do Ocidente. Com leis destas não haverá salvação para Portugal, quanto mais para a Europa.
Ver comentários