Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
21 de Agosto de 2007 às 00:00
A Liga começa com a crise anunciada do Benfica. Fernando Santos falhou em toda a linha o propósito de apagar a imagem reticente que o acompanhara ao longo da temporada anterior e tornou-se no primeiro treinador afastado da Luz à 1.ª jornada, batendo o recorde de Artur Jorge, que em 95-96 foi despedido ao fim de três jogos.
O Benfica entrou a perder pontos pelo terceiro ano consecutivo, num ambiente de pouca empatia entre adeptos e equipa, jogadores e treinador – todos distantes de uma administração sem direcção desportiva e que não conseguiu reunir o plantel necessário para uma entrada tranquila.
A falta de concentração do Benfica permitiu ao Leixões um regresso prometedor à 1.ª Liga ao fim de 18 anos. Com um treinador dos mais experientes, Carlos Brito, o tradicional clube dos bebés de Matosinhos, promete revelar novos valores, servindo de ‘incubadora’ para as ‘crianças’ do FC Porto, Paulo Machado e Vieirinha.
Os portistas iniciaram a defesa do título nada intimidados pelo calendário particularmente difícil e perigoso.
Jesualdo Ferreira mantém cautelas quanto à integração dos recém-chegados e voltou a recorrer aos consagrados, incluindo o “dispensável” Postiga e o indispensável Lucho Gonzalez, que deram enormes contributos para a vitória de Braga, apesar de mal preparados. A responsabilidade do importante triunfo, porém, coube por inteiro a Quaresma, que marcou dois golos pela primeira vez e ambos de livre directo – tantos quantos os transformados nos primeiros três anos no clube.
Pela diferença de golos, a liderança foi assumida pelo Sporting, que goleou uma Académica pouco competitiva e consolidou a “tranquilidade”, tendo em vista o compromisso delicado da segunda jornada, precisamente no estádio do Dragão, onde Paulo Bento nunca perdeu.
Nada podia ter corrido melhor ao Sporting, embalado pelos golos inaugurais da dupla Derlei e Liédson, uma aposta muito pessoal, já considerada “genial”, do jovem treinador.
Na Madeira, começou o renascimento de Ariza Makukula, um goleador a quem o infortúnio roubou os primeiros anos de uma carreira de alto nível. Makukula pode ser o novo Dady.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)