Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Garcia

Uma débil democracia

O Conselho Europeu de Sindicatos de Polícia reuniu-se para discutir o impacto da crise no trabalho da Polícia e nos seus profissionais.

Carlos Garcia 15 de Setembro de 2013 às 01:00

A consolidação democrática dos estados é diferente e são distintos os problemas de cada uma das forças policiais. Emerge, porém, um sentimento comum: os diversos governos têm aproveitado a crise para empreender uma revolução silenciosa, operando um ataque sem precedentes à lei laboral, ao valor do trabalho, aos direitos sindicais e sociais.

Tudo isso, sem considerar a especial complexidade da situação socioprofissional de todos quantos desempenham funções policiais, colocados no ‘olho do furacão’ num ambiente de tensão social transversal a todos os Países Europeus. Neste contexto, o Conselho da Europa constitui-se como uma verdadeira instância de justiça e de equilíbrio, impondo o respeito pelos princípios inscritos na carta social Europeia.

A decisão do CE sobre o pagamento do trabalho na PJ, tem já dois anos e Portugal continua a ser apontado como um dos países incumpridores… só acompanhado pelos governos das democracias mais débeis.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)