Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
28 de Novembro de 2006 às 00:00
Um dos problemas do sr. Olegário Benquerença é, claramente, oftalmológico. Não será, se calhar, o mais grave, mas é o que com mais escândalo ofende as regras do futebol.
O sr. Benquerença, definitivamente, vê mal, não apenas as bolas que entram na baliza e alguém tira lá de dentro – mesmo que entrem uns bons metros –, como o que decorra a mais de 10 metros da sua pessoa.
Disse-me um sócio da APAF, essa seria a explicação para os seus habituais concertos de apito: na dúvida, e é uma questão de consciência, ele apita sempre. Mas o grande momento da ronda foi aquele golo do FC Porto, com a bola uns bons 80 centímetros lá dentro, o Marcos e o Postiga dentro da baliza, pelo chão, a tentar sacudi-la e Benquerença, olimpicamente, a apontar para canto!
Lembrámo-nos todos daquele famoso golo de Petit, no Benfica-FC Porto de há duas épocas, em que o ora treinador-adjunto Baía, na altura guarda-redes titular, foi buscar a bola metro e meio depois da linha final e Benquerença não deu por nada! Olha se não é aquela oportuna carga do Bruno Alves sobre o Marco!
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)