Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
25 de Abril de 2006 às 00:00
O FC Porto confirmou o título – justíssimo –, fez a festa e já pensa na final da Taça de Portugal. Co Adriaanse tem a ‘dobradinha’ à mão, como Trapattoni e o Benfica na época passada... mas o Setúbal é um clube muito especial. Tem sete vidas, como os gatos, e uma queda especial para operar ‘milagres’.
A questão do 2.º lugar, que vale cerca de seis milhões de euros, continua em aberto. O Sporting, apesar de ter falhado a hipótese de arrumar de vez a questão, mantém o Benfica a dois pontos e está mais próximo do jackpot. O árbitro teve alguma coisa a ver com o empate da Naval, é verdade, mas este final de época [três jogos sem marcar... sete pontos perdidos] está a tornar-se um pesadelo para os adeptos ‘leoninos’. E a coisa só não está mais negra porque o Benfica mostra uma desmoralização semelhante à do rival.
A próxima jornada pode definir a questão se o Sporting ganhar em Vila do Conde ao desesperado Rio Ave – e ganhará, a jogar assim?. Caso contrário, e partindo do princípio de que o V. Setúbal perde na Luz, a última jornada é um sufoco.
A luta mais intensa é a da manutenção. Há oito equipas envolvidas, embora com graus de aflição diferentes. O Estrela da Amadora é a que está mais perto de garantir a salvação: basta-lhe ganhar em casa ao despromovido Penafiel e já está. Belenenses e Académica também estão encaminhados... e daí para baixo é o salve-se quem puder. Esta jornada correu muito mal ao Guimarães, que tinha forçosamente de ‘abafar a pantera’ em casa. Pois bem, o Vitória jogou mal [pela enésima vez] e o empate imposto pelo Boavista soa a ‘extrema-unção’. Toda a gente tem elogiado o ‘coração’ (?) do Vitória e a extraordinária dedicação daqueles adeptos, mas a verdade é que a equipa tem feito tudo para justificar a descida: é desequilibrada, errática e vive dos fogachos de dois ou três artistas em ‘part-time’. Tudo muito fraquinho.
Se o Porto, na próxima jornada, não ‘facilitar’ – isto é, jogar a 70% do que pode –, o Guimarães despede-se I Divisão no Estádio do Dragão. É o mais provável. Vítor Pontes terá de dar a cara, assim como o presidente Vítor Magalhães. São duas derrotas pessoais enormes, impossíveis de ‘escovar’ para cima dos árbitros e das bolas que bateram no poste.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)