Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
26 de Maio de 2011 às 00:30

Na verdade, entre a 1ª edição de 2009 e esta, fica evidente que dos mais de 500 processos de licenciamento pré-seleccionados se constata um aumento muito significativo de assinatura dos mesmos por arquitectos. É certo que não podemos inferir que tal facto pode assumir uma relação directa com a existência do prémio, mas não deixa de ter um amplo significado e de ir ao encontro do aumento de qualidade urbanística, pelo qual temos vindo a pugnar nos sucessivos mandatos autárquicos.

E quando estamos a falar de qualidade do construído e/ou reabilitado devemos consciencializar-nos de como a Arquitectura condiciona, determina e influencia a vida tanto individual como colectiva. É que quem fica a ganhar são os nossos espaços, sejam eles urbanos ou rurais, que se valorizam e se tornam atractivos. Por isso, esta iniciativa é para nós uma aposta ganha e da qual não desistiremos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)