Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
20 de Outubro de 2012 às 01:00

Esse processo de renovação com sucesso é inédito em termos nacionais, onde se assistiu sistematicamente ao afastamento do poder do líder sufragado e do partido respectivo. Foi assim com Cavaco Silva, com Guterres, com Durão Barroso, e mais recentemente com José Sócrates.

Com Carlos César, pelo contrário, essa operação de substituição de um líder no poder por um substituto foi coroada de êxito. César preparou com inteligência esse movimento que requer sentido institucional e perícia política. Para o efeito manteve-se à frente do partido e reuniu as condições para fazer avançar Vasco Cordeiro, com o apoio de todos e sobretudo de José Contente, um homem de aparelho com não menor sentido institucional e partidário.

Conheci Vasco Cordeiro em plena campanha de rua em 1996, o ano da primeira vitória eleitoral do PS nos Açores, após 20 anos de poder absoluto do PSD no arquipélago. As pessoas comuns mal ousavam receber a propaganda dos outros partidos e era preciso uma certa alma e um grande pulmão para calcorrear ruas inteiras com portas e janelas fechadas.

Vasco Cordeiro foi um dos que furou o cerco do mutismo e da desconfiança e a entrar em contacto vivo com as populações. Como escrevi nuns apontamentos tomados em Setembro de 1996. "Há um jovem advogado estagiário que consegue brincar a fazer campanha eleitoral. Revejo-me aqui e ali nele. Como será o seu futuro?" Pois 16 anos depois a resposta está dada.

É verdade que Vasco Cordeiro vai enfrentar dificuldades alterosas mas ele não está sozinho e tem um percurso sólido. Entretanto, o PS-Açores renovou-se internamente ao mesmo tempo que se formou uma cultura de gestão governamental mas com dimensão solidária e social sem paralelo em Portugal que atraiu gente diversa. Gente de governo e da sociedade civil com experiência e sentido das responsabilidades. Exactamente o que se precisa. E não só nos Açores.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)