Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

Vozes críticas

Um ex-administrador da PT disse ontem no Parlamento que o negócio de compra da TVI pela Portugal Telecom só não se fez por causa das "vozes críticas". Outro optou por não falar em nome do seu direito de defesa, aproveitando de passagem para pedir desculpa a Sócrates por ter invocado em vão o nome do primeiro-ministro.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 23 de Abril de 2010 às 00:30

Ou seja, ficámos a saber de uma penada que um dos ex-administradores da PT, uma das maiores e mais internacionais empresas portuguesas, acha que só são bons aqueles negócios, com dinheiros ou interesses estratégicos do Estado, que não suscitam "vozes críticas". Nada se discute, portanto. E que outro ex-administrador é uma espécie de tonto que se mete em aviões para Madrid, em reuniões aqui e acolá, sem mandato de ninguém e utilizando abusivamente o nome do primeiro--ministro de Portugal como escudo e armadura...

Já sabemos que em Portugal não se discutem as coisas incómodas e que é chato pedir contas pelo dispêndio de dinheiros públicos. Há uns poucos tontos que persistem nessa obsessão de achar que cada cêntimo deve ser justificado mas esses são ‘fundamentalistas’, como se costuma dizer. Agora, porém, chegámos ao ponto máximo de irrealidade: há uma rapaziada que quer mesmo fazer de nós mera carneirada em trânsito obediente à sinalética e assobios do pastor.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)