Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
23 de Abril de 2010 às 00:30

Está a acontecer no Mundo a "parábola bíblica dos ricos avarentos e dos pobres Lázaros!". Lentamente, e quando começavam a surgir alguns sinais da tão falada "retoma económica", eis que um incendiário vulcão invadiu o céu com milhões de toneladas de cinzas, que nos fez "cair na real", admitindo que o nosso poderio económico, a nossa autonomia em relação a valores religiosos, éticos, ecológicos e outros, numa afirmação de Soberania que vence tudo e todos… afinal tem limites!

A própria Igreja, que muitas vezes, e numa inegável afirmação do seu magistério, se tem batido pela defesa de valores éticos, religiosos e morais, viu-se apanhada por um outro vulcão, chamado pedofilia, no qual têm estado envolvidos, um pouco por toda a parte, bastantes sacerdotes, com um agora denunciado envolvimento da hierarquia católica, por ter ocultado e protegido esses seus membros, permitindo-lhes continuar as suas actividades pastorais, não valorizando como devia indícios fortes e fundamentados sobre o pecado/crime que estavam a cometer!

A Igreja terá de confessar este pecado, dar sinais de arrependimento, cumprir a penitência e prometer ao Mundo que estas práticas de alguns dos seus sacerdotes passarão a merecer a repulsa e a cooperação com as autoridades judiciais para que se lhes apliquem as leis!

No entanto, e ao vermos como "poderosos e internacionais meios de comunicação social" fizeram recair sobre o Papa esta imensa nuvem do vulcão chamado pedofilia, por nele estarem também envolvidos bastantes membros da Igreja, não deixaremos de nos interrogar: tudo isto estará a acontecer por uma súbita preocupação pela defesa de crianças/jovens inocentes, por parte de "obscuros e apócrifos defensores da moralidade" que, por um golpe de magia decidiram assumir a defesa de quem foi vítima de tais actos há já 30, 40, 50 anos?

Porquê só agora? Porquê apenas sobre estes crimes, deixando de lado outros que atentam contra milhões de crianças maltratadas por pobreza, doenças, abandonos vários?

Porém… "há males que vêm por bem", no dizer de um conhecido adágio popular! A Sociedade tem vindo a ser palco de um conjunto de debates sobre temas religiosos, éticos, morais que reclamam da Igreja a sua presença atenta e dialogante, sendo legítimo admitir que deste choque com as causas da Modernidade possa emergir uma Igreja menos dogmática mas mais carismática.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)