Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
3 de Julho de 2010 às 00:30

A carga ‘laranja’ na 2ª parte aliada à expulsão--suicida de Felipe Melo, símbolo negativo do ‘estilo Dunga’, deixaram o Brasil reduzido a estilhas e várias vezes à beira do merecido KO; o golo triunfal de Wesley Sneijder aumenta o embaraço do Real Madrid, que há menos de um ano o despachou à pressa [e contra a vontade expressa dele] para o Inter de Milão. Vencedor de uma incrível ‘tripletta’ com o treinador português José Mourinho, Sneijder não pára de ridicularizar os merengues.

Depois de levantar a Taça dos Campeões em pleno Santiago Bernabéu (!), ei-lo a caminho da final deste Mundial da África do Sul. Olhem que já esteve mais longe de esfregar a Taça Jules Rimet na cara dos srs. Florentino Perez e Jorge Valdano... e tornar-se futebolista do ano. Sneijder, que vingança!

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)