Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5

Desconfinar o disparate

Ação da bastonária dos enfermeiros só degrada o espaço público.
Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 12 de Fevereiro de 2021 às 00:32
A saga da bastonária da Ordem dos Enfermeiros contra os "chicos-espertos" que vivem "encostados ao Poder", a propósito de vacinações Covid não prioritárias, subiu tanto de tom que desafinou. Ana Rita Cavaco perdeu a razão num tema que merece censura pública e talvez até ação criminal.

Nas redes sociais, terreno onde exibe uma costela própria de populistas de subúrbio, Rita Cavaco trata por "vigarista", "gorda fura-filas" e outras pérolas linguísticas os que ela "ouviu dizer" que foram vacinados irregularmente, alguns talvez até por enfermeiros, mas sobre esses nada disse. O descarrilamento verbal continua a ser uma das atividades preferidas da bastonária e não parece ser obra do acaso. Eleita por pouco mais de um terço dos enfermeiros que agora a contestam, Ana Rita Cavaco não perde uma oportunidade mediática mesmo quando extravasa o seu cargo.

A mulher que critica o "chico-espertísmo", mas que deu à SIC 40 mil euros para ter um enfermeiro numa novela e já foi suspeita de pagar cabeleireiros e roupas com dinheiros da Ordem, pode até achar que assim alcança futuros palcos políticos. Para já só degrada o espaço público.
Desconfinar Ordem dos Enfermeiros Ana Rita Cavaco Covid saúde crime lei e justiça
Ver comentários