Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2

Cerca sanitária

São necessárias soluções de futuro para Odemira.
Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 12 de Maio de 2021 às 00:33
António Costa decretou o fim da cerca sanitária em duas freguesias de Odemira e Marcelo Rebelo de Sousa anunciou ao País.
Marcelo, igual a si próprio, cavalgou um assunto demasiado sério para ser tratado em jeito de pequena política. Costa estava no terreno a dialogar com a autarquia, a discutir mais do que o levantamento da cerca sanitária. São necessárias soluções de futuro para Odemira. Não apenas na frente das condições de trabalho e habitação dos imigrantes mas também para um território demasiado abandonado, há demasiados anos, por demasiados governos.

Odemira não tem saúde de jeito, não tem estradas, não tem emprego de qualidade, precisa de mais educação e uma proteção ambiental que salvaguarde uma das mais belas zonas costeiras da Europa.

Tudo o que Odemira necessita não se resolve com meros episódios de protagonismos políticos, mesmo que ao mais alto nível. Precisa de decisão rigorosa e bom planeamento, de investimento e respeito por quem, em Lisboa, acha que Portugal se esgota entre os palácios de São Bento e Belém.
Ver comentários