Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4

A sanha de Rui Rio

A pedra no sapato de Rio face à imprensa parece ter algo de patológico que a Covid-19 agravou.
Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 10 de Maio de 2020 às 00:31
O presidente do PSD tem indisfarçáveis obsessões. A sanha contra os jornalistas é uma delas. Na CMTV, Rui Rio afirmou que as empresas de média são "iguais às que fabricam (…) sapatos" para criticar o anunciado modesto apoio do Governo ao setor. Depois, no twitter, onde exibe um exercício trauliteiro diário, equiparou aquelas empresas "às de fraldas".

A pedra no sapato de Rio face à imprensa parece ter algo de patológico que a Covid-19 agravou. Ao comparar o apoio aos títulos de média com o dado a indústrias importantes como a do calçado, Rio enveredou por um discurso demagógico.

Os apoios ao setor serão feitos sob a forma de compra de publicidade (IVA a 23%). Não é um subsídio ou uma baixa de impostos. Sendo um sinal para garantir informação livre, fundamental numa sociedade democrática é, ainda assim, pouco.

Para quem só tem uma perspetiva contabilística do jornalismo – ignorando até a Constituição que o protege – estranha-se o silêncio de Rio sobre o sorvedouro de dinheiros públicos que é o sector da comunicação social do Estado. Porque nesse, Rio talvez possa um dia, finalmente, interferir. No fundo, é disso que se trata.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)