Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9

A vitória da ciência

A vacinação reduziu drasticamente o número de mortes.
Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 10 de Maio de 2021 às 00:33
O sucesso evidente da campanha de vacinação é uma vitória da ciência contra o obscurantismo. Até em Portugal, um País que tem um excelente currículo de saúde pública , os movimentos antivacinas ganharam espaço e militantes, aproveitando a propagação favorecida pelas redes sociais , em que a opinião de um quase-analfabeto tem o mesmo valor de um parecer de um investigador universitário.

Por causa destes movimentos antivacinas, o sarampo que já não era uma questão de saúde pública voltou a ser um problema importado de países como França e Alemanha, onde esses grupos têm mais peso.

Talvez por causa desses ‘lóbis’, a União Europeia não lidou da forma mais eficaz com a injeção da AstraZeneca, eficaz contra a peste que ceifou milhões de vidas e arrasou a economia.

O ataque à farmacêutica atrasou o processo de inoculação fundamental para se conseguir o mais rapidamente possível a imunidade de grupo.

A redução extraordinária da mortalidade em Portugal nos últimos meses e o regresso a uma relativa normalidade, que foi evidente este fim de semana nas ruas de norte a sul do País, são consequência dessa grande vitória da ciência.



Portugal País política questões sociais
Ver comentários